Printed From:

A dor no pescoço é muito comum e geralmente não há motivo para preocupação. Os músculos tensos costumam ser os culpados, por exemplo, depois de trabalhar no computador por muito tempo, ser exposto a uma corrente de ar frio ou dormir em uma posição inadequada. Mas, em muitos casos, não há uma causa clara.1

Comumente a dor desaparece em cerca de uma a duas semanas. Em algumas pessoas, ela volta em certas situações, como depois do trabalho ou esportes intensivos. Se os sintomas durarem mais de três meses, é considerada uma dor cervical crônica. Um dos fatores que frequentemente levam a isso é o estresse psicológico.1

Existem dois tipos básicos de dor no pescoço:1

  • Dor axial: é sentida principalmente na parte da coluna que pertence ao pescoço (coluna cervical) e às vezes se espalha para os ombros.

  • Dor radicular: irradia ao longo dos nervos – por exemplo, sobe pela nuca ou desce para um dos braços. Esse tipo de dor frequentemente é causado por nervos irritados – por exemplo, porque um dos discos da coluna vertebral na região do pescoço mudou e está pressionando um nervo. Isso também pode afetar os reflexos do braço e a força muscular ou resultar em uma sensação de formigamento.

Muito raramente a dor no pescoço é um sinal de uma condição mais séria ou de uma emergência, mas a atenção médica urgente é importante se ocorrer alguma das seguintes situações:1

  • Após um acidente;
  • Torcicolo;
  • Perda de controle da bexiga ou intestino;
  • Dor de cabeça junto com náusea, vômito, tontura ou sensibilidade à luz;
  • Dor constante, esteja você em repouso ou em movimento;
  • Perda de peso inexplicável, febre ou calafrios;
  • Problemas nervosos e sinais de paralisia, como formigamento ou dificuldade em mover o braço ou os dedos.

Outros sintomas que requerem atenção médica incluem formigamentos persistentes, "adormecimento" frequente das mãos ou pernas, fraqueza nas pernas e dificuldade em manter o equilíbrio ao caminhar.1

Causas1

A dor no pescoço pode ser causada por diversos motivos, que incluem:

  • Músculos do pescoço fracos e sobrecarregados: por exemplo, ficar sentado diante de uma mesa por um longo tempo – especialmente em posições inadequadas com músculos ligeiramente tensos – pode causar dor e rigidez na região do pescoço ou ombros e, às vezes, dores de cabeça. Atividades que envolvem inclinar a cabeça para trás contra o pescoço, como pintar o teto ou certos esportes, como andar de bicicleta ou nadar com a cabeça em uma posição fixa, também podem causar problemas musculares na região.

  • Desgaste da coluna cervical: ao longo da vida, vários sinais normais de desgaste surgem na coluna. Os discos vertebrais tornam-se mais achatados e pequenos crescimentos ósseos (esporas) podem se formar ao longo das bordas dos corpos vertebrais (a parte frontal dos ossos na coluna). Isso é chamado de osteocondrose. A osteoartrite das articulações entre as vértebras do pescoço é chamada de espondilose cervical. Essas alterações podem dificultar a movimentação do pescoço, mas raramente causam dor por conta própria.

  • Lesão cervical: pode ocorrer se alguém bater na traseira do seu carro em um acidente de trânsito, por exemplo. O impacto da colisão faz com que a cabeça se mova rapidamente para a frente e depois volte para trás. Isso geralmente causa pequenas lesões no músculo e no tecido conjuntivo, músculos tensos doloridos e dificuldade para mover a cabeça por vários dias. Os sintomas normalmente desaparecem por completo após um curto período.

  • Estreitamento do canal vertebral ou hérnia de disco: se o canal vertebral for muito estreito, ou se o tecido do disco vertebral inchar ou vazar e colocar pressão em uma raiz nervosa, pode causar dor no pescoço que irradia para o ombro ou braço. Um disco deslocado pode causar sintomas, mas nem sempre isso ocorre.

A dor no pescoço às vezes também vem de condições inflamatórias da coluna, problemas nas articulações da mandíbula ou fortes dores de cabeça.

Nem sempre é possível encontrar uma causa clara para a dor no pescoço: os ossos, tendões e nervos da coluna cervical geralmente estão muito próximos para ser capaz de determinar com exatidão o que causou os sintomas.

Se nenhuma causa em especial for encontrada, os médicos se referem à dor como inespecífica. Na maioria dos casos, é difícil determinar o que provocou a dor no pescoço se ela for crônica.

Como aliviar1

Algumas pessoas que têm dor no pescoço evitam praticar atividades físicas por medo de piorar as coisas ou de se machucar. Mas não há razão para se preocupar, desde que não surjam sinais de alerta de problemas mais sérios. É até uma boa ideia permanecer ativo e continuar como de costume, apesar da dor. Os exercícios direcionados ao pescoço podem ajudar a prevenir a dor no local.

Não há pesquisas suficientes sobre a eficácia da maioria dos tratamentos para dores não específicas no pescoço. Aquecer a região com bolsa de água quente ou almofada térmica é uma maneira fácil de tentar reduzir a dor. Outros tratamentos incluem exercícios de alongamento e fortalecimento, massagens e analgésicos.

Pessoas com dor crônica intensa podem se beneficiar das terapias complementares. Isso é oferecido por médicos ou psicoterapeutas especializados em ajudar pacientes com dores intensas ou de longa duração. As terapias complementares podem auxiliar a controlar a dor de forma que ela não domine mais a vida cotidiana.

A cirurgia só é considerada se uma causa clara for encontrada e o procedimento puder ajudar. Pode ser uma opção, por exemplo, se o tecido do disco espinhal estiver comprimindo ou "beliscando" um nervo. Mas os discos desfeitos geralmente melhoram por conta própria, de modo que o procedimento não traz grandes benefícios. A cirurgia da coluna vertebral na região do pescoço também traz riscos, por isso é importante considerar cuidadosamente as vantagens e desvantagens da operação antes de decidir.

Dor no pescoço é sintoma de COVID-19?

Dentre os sintomas da COVID-19 estão as dores musculares ou no corpo, além de tosse, falta de ar ou dificuldade de respirar, febre ou calafrios, vômitos ou diarreia e perda de paladar ou olfato.2

Qual é o melhor travesseiro para dor no pescoço?

Se você sofre com dores no pescoço e na lombar, é indicado dormir de lado (decúbito lateral) utilizando um travesseiro da altura da cabeça aos ombros, que deve ser trocado a cada 3 ou 4 anos. Para evitar compressão do nervo dos membros inferiores e alinhar a pelve, também é indicado usar um travesseiro entre as pernas.3

MAT-BR-2104493

Dorflex Comprimidos

Indicação: Dor no Corpo
Dorflex Caixa

Age na dor e relaxa a tensão muscular5

Dorflex
Gotas

Indicação: Dor no Corpo
Dorflex Gotas

Age na dor e relaxa a tensão muscular5

Dorflex Icyhot Spray

Indicação: Dor no Corpo
Dorflex IcyHot

O frio que alivia e o calor que relaxa

Dorflex Icyhot Adesivo

Indicação: Dor no Corpo
Caixas de dorflex icyhot adesivo

O frio que alivia e o calor que relaxa

Ficou com alguma dúvida ainda?