Printed From:

A Sociedade Internacional de Cefaleias (IHS) reconhece mais de 100 tipos de dores de cabeça. A classificação é de extrema importância tanto para os profissionais e acadêmicos da saúde, quanto para quem sofre com o problema. A partir dela, é possível identificar as características de cada subtipo de dor de cabeça para diagnosticar o paciente de maneira correta e seguir com o tratamento adequado.1 Está na dúvida se a sua dor de cabeça frontal pode ser enxaqueca? Siga a leitura para saber mais sobre os sintomas de enxaqueca e como aliviá-los.

Onde é a dor de enxaqueca?

A enxaqueca é caracterizada por uma dor de cabeça pulsante, unilateral, de intensidade que vai de moderada a forte e com duração média de quatro a 72 horas.2] Na maioria dos casos, a dor de cabeça da enxaqueca é frontotemporal, ou seja, é sentida nas têmporas e no osso frontal da face.1 Apesar dessa informação responder a pergunta do título, apenas a dor de cabeça frontal não é suficiente para obter um diagnóstico de enxaqueca. É preciso levar em consideração também outras características do problema.

Sintomas de enxaqueca vão além da dor de cabeça

A dor de cabeça frontal é apenas um dos sintomas de enxaqueca. Sensibilidade à claridade e ao barulho, enjoo, náuseas e vômitos também são sintomas comuns. Na enxaqueca com aura, existem também os sintomas visuais, que podem incluir visão borrada e presença de luzes e flashes. Os sintomas de enxaqueca têm um caráter incapacitante por afetarem diretamente as atividades rotineiras do paciente.2

Enxaqueca: como aliviar?

O diagnóstico da enxaqueca deve ser confirmado por um médico com base na análise da dor de cabeça frontal e de outros sintomas. O profissional irá recomendar o tratamento medicamentoso indicado para o seu caso. O acompanhamento especializado é indispensável porque um dos maiores causadores da enxaqueca é o uso excessivo de analgésicos.2

Existem algumas boas práticas que ajudam a aliviar as crises de enxaqueca. Muitas vezes, apenas descansar em um quarto escuro e silencioso é o suficiente para acabar com a dor. O tratamento preventivo não medicamentoso inclui uma rotina com bom sono, alimentação e exercícios físicos regulares. É interessante ainda evitar alimentos considerados desencadeantes, como chocolate, queijos, embutidos, cafeína e bebida alcoólica. Outras possibilidades incluem biofeedback, técnicas de relaxamento e acupuntura.2 3

MAT-BR-2104191

Dorflex Uno Comprimido

Indicação: Enxaqueca
Dorflex UNO 10 comprimidos

Potente contra a enxaqueca*1,3,4

Dorflex Uno Efervescente

Indicação: Enxaqueca
Dorflex UNO

Potente contra a enxaqueca*1,3,4

Referências:

[1] Headache Classification Committee of the International Headache Society (IHS). The International Classification of Headache Disorders, 3rd edition. Cephalgia. 2013; 33(9): 629-808. Consultado em 06/04/2021

[2] Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde - Universidade Federal de São Paulo. Caso Complexo 9 - Família Lima. Fundamentação Teórica: Cefaleia. Consultado em 06/04/2021

[3] Wannmacher L, Ferreira MBC. Enxaqueca: mal antigo com roupagem nova. Uso racional de medicamentos: temas selecionados. Julho 2004; 1(8). Consultado em 06/04/2021

Atualização do site: Janeiro/2022

Ficou com alguma dúvida ainda?