Tem dias que a dor de cabeça insiste em aparecer. E há quem se pergunte se todo esse incômodo é só dor de cabeça ou enxaqueca.

Claro que quem pode traçar o diagnóstico é um médico, mas falando assim parece que dor de cabeça é uma coisa e enxaqueca é outra. Ou que enxaqueca é a dor mais forte.

Vamos colocar cada coisa em seu lugar e tirar dúvidas?

Diferença entre enxaqueca e outras dores de cabeça

Para começar, vale lembrar que cefaleia é sinônimo de dor de cabeça. E que enxaqueca é apenas um tipo de cefaleia. De acordo com a classificação da Sociedade Internacional da Cefaleia, existem de 150 a 200 tipos de dores de cabeça.1

Portanto, quando alguém se perguntar "será que é enxaqueca ou dor de cabeça", na verdade, o caminho é buscar entender qual o tipo de cefaleia está enfrentando.

Para diferenciar uma dor de cabeça da outra vale consultar um médico e, com a ajuda dele, analisar as características do incômodo e definir os próximos passos para lidar com isso.

Cada tipo de dor de cabeça tem suas características

Dependendo da cefaleia, a dor pode ser diferente. Veja alguns exemplos:

A cefaleia tensional, uma dor de cabeça bastante comum2,3, é caracterizada por:

  • dor de intensidade moderada;2
  • dor bilateral ou na parte da frente ou de trás da cabeça;2
  • não é uma dor pulsátil. Se apresenta, na maioria das vezes, como um aperto ou pressão;3
  • não apresenta piora com esforço físico2 (pode até melhorar com atividade física3);
  • pode durar de 30 minutos a 7 dias;2
  • surge, em geral, no final da tarde, depois de um dia cansativo de trabalho. Não à toa ela é muito relacionada ao estresse (tanto físico quanto mental).3

Já a cefaleia em salvas é uma dor de cabeça que ainda é pouco difundida4 e há quem cofunda com enxaqueca.5 Mas temos quadros diferentes. A cefaleia em salvas possui os seguintes aspectos:

  • dor bastante intensa;2,4
  • unilateral;2,4
  • geralmente se manifesta em torno do olho;4
  • dura de 15 minutos a 3 horas;2,4
  • crises ocorrem no mesmo horário, geralmente na madrugada, por vários dias seguidos;2
  • surge acompanhada de sintomas como lacrimejo, olho vermelho, pálpebra caída e/ou inchada e congestão nasal (tudo no mesmo lado da dor);2,4
  • crises ocorrem em séries, durante semanas ou meses, separadas por períodos de remissão.4

Por fim, esses são os sintomas de enxaqueca:

  • dor forte;2,3
  • dor pulsátil;2,3
  • geralmente unilateral (mas pode ser bilateral, em alguns casos);2
  • pode ser acompanhada de náuseas e vômitos;2,3
  • pode ser acompanhada de intolerância à luz ou a barulhos altos;2,3
  • dor piora com as atividades do dia a dia;3
  • as crises podem durar de 4 a 72 horas.2

Viu só? Apesar de todas serem dores de cabeça, as características podem ser bem distintas.

Mas como saber se tenho enxaqueca?

Além dos sintomas de enxaqueca que acabamos de listar, vamos detalhar um pouco mais essa cefaleia. Para começar, um dado importante: a enxaqueca é um problema tão comum que foi classificada como a terceira doença mais prevalente no mundo, segundo o levantamento Global Burden of Disease Survey 2010.6

Se você já se perguntou "como saber se tenho enxaqueca?", provavelmente convive com dores fortes de cabeça. Procure ajuda médica para ter um diagnóstico preciso.

Diferente de algumas outras dores de cabeça, a enxaqueca, apesar de ter uma duração limitada, é problema recorrente. Em média, o número de crises é de 1,5 por mês.7 Isso vale especialmente para os dois principais tipos de enxaqueca: enxaqueca sem aura e enxaqueca com aura.6

A enxaqueca sem aura é aquela também chamada de comum.6 Os sintomas dessa enxaqueca são os descritos acima.2 Já a enxaqueca com aura é caracterizada, principalmente, pelos sintomas neurológicos, que geralmente precedem ou frequentemente acompanham a dor de cabeça. Esses efeitos, que duram minutos, costumam ser unilaterais e completamente reversíveis,6 incluem distúrbios como:

  • flashes de luz, pontos brilhantes ou formas variadas na visão;8
  • perda de visão;8
  • sensação de picada ou formigamento em um lado da face ou em um braço ou perna;6,8
  • fraqueza ou dormência na face ou em um lado do corpo;8
  • dificuldade para falar.8

Além dos sinais neurológicos, a dor nesse tipo de enxaqueca é muito similar àquela que acontece na enxaqueca sem aura, sendo: unilateral, pulsátil, de intensidade moderada ou forte e associada com náusea e/ou sensibilidade à luz e som.6

Vale dizer ainda que existe um terceiro tipo de enxaqueca, que é a enxaqueca crônica. Esse caso é considerado quando os sintomas ocorrem durante 15 dias ou mais por mês, por pelo menos três meses6 - englobando tanto episódios de enxaqueca sem aura quanto com aura.

Para saber se o que você tem é enxaqueca, atente-se aos sintomas e converse com um médico. Detalhe o incômodo, como é a sua dor. O especialista vai ajudar a traçar o diagnóstico.

Tratamento para enxaqueca e para as dores de cabeça

O tratamento adequado para cada cefaleia será prescrito por um médico, como um neurologista. E tudo vai depender de cada caso.

Para a dor de cabeça tensional, por exemplo, é possível usar analgésicos comuns.9 Uma alternativa é Dorflex®, um medicamento com efeito analgésico e relaxante muscular, composto por dipirona, orfenadrina e cafeína anidra, que é indicado para esse tipo de cefaleia.10

Também é aconselhável pensar em formas de relaxar e amenizar o estresse, visando diminuir a tensão muscular. Nesse caso, vale apostar em exercícios, ioga, meditação, massagens na cervical, banhos quentes, entre outras práticas.9

Para o tratamento da enxaqueca há duas abordagens que costumam ser feitas pelos médicos: uma focada na crise, ou seja, para aliviar os sintomas vigentes, e outra preventiva, para evitar ou diminuir as crises.1,3

Quando as crises de enxaqueca são esporádicas, são ministrados analgésicos comuns, anti-inflamatórios e ainda medicamentos específicos, como os triptanos, que também ajudam a melhorar as náuseas.1,3

Você pode contar com Dorflex® Uno, que é um analgésico à base de dipirona11,12 e pode ser utilizado para enxaqueca.12 A ação de Dorflex® Uno começa a partir de 30 minutos após a administração do comprimido e dura aproximadamente 4 horas.11

Em casos leves de enxaqueca também pode ser bem-vindo fazer um escalda pés quente enquanto coloca uma toalha fria na cabeça ou aplicar uma compressa gelada nas têmporas.9

Mas é importante ressaltar que não se deve fazer automedicação. Se as crises se tornarem mais frequentes, procure um médico imediatamente.13

A abordagem é diferente para enxaqueca, dor de cabeça tensional ou diante de outro tipo de cefaleia. Consulte um especialista para entender seu caso, tirar quaisquer dúvidas e cuidar da saúde.

Agosto/2023. MAT-BR-2305412

Indicação:

dor no corpo

Dorflex Comprimidos

Dorflex dor no corpo 24 comprimidos

Age na dor e relaxa a tensão muscular

Indicação:

enxaqueca

Dorflex Uno Comprimido

Dorflex UNO enxaqueca

Potente contra a enxaqueca

{{card.tag}}

{{card.title}}

{{card.description}}

Referências:

[1] Academia Brasileira de Neurologia. Cefaleia e enxaqueca: quem é quem no mundo das dores de cabeça. Disponível em: https://abneuro.org.br/2021/10/06/cefaleia-e-enxaqueca-quem-e-quem-no-mundo-das-dores-de-cabeca/. Acesso em 28 de agosto de 2023.

[2] Esmanhotto, B. Tipos de dores de cabeça. Sociedade Brasileira de Cefaleia. Disponível em https://www.sbcefaleia.com.br/noticias.php?id=363. Acesso em 4 de setembro de 2023.

[3] Speciali JG. Cefaleias. Cienc. Cult. vol.63 no.2 São Paulo Apr. 2011. Disponível em: http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0009-67252011000200012. Acesso em 28 de agosto de 2023.

[4] Rocha CFB, Silva KB, Tavares RM, et al. Cefaleia em salvas: uma cefaleia desafiante. Revista Médica de Minas Gerais. Disponível em: https://rmmg.org/artigo/detalhes/599. Acesso em 04 de setembro de 2023.

[5] Academia Brasileira de Neurologia. 21 de março - Dia internacional da cefaleia em salvas. Disponível em https://www.abneuro.org.br/2022/03/21/21-de-marco-dia-internacional-de-conscientizacao-da-cefaleia/. Acesso em 4 de setembro de 2023.

[6] Headache Classification Committee of the International Headache Society (IHS). The International Classification of Headache Disorders, 3rd edition. Disponível em: https://ichd-3.org/wp-content/uploads/2018/01/The-International-Classification-of-Headache-Disorders-3rd-Edition-2018.pdf. Acesso em 28 de agosto de 2023.

[7] Wannmacher L, Cardoso Ferreira MB. Enxaqueca: mal antigo com roupagem nova. Uso racional de medicamentos. ISSN 1810-0791 Vol. 1, Nº8. Brasília, Julho de 2004. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/HSE_URM_ENX_0704.pdf. Acesso em 28 de agosto de 2023.

[8] Mayo Clinic. What is migraine. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/migraine-headache/symptoms-causes/syc-20360201. Acesso em 28 de agosto de 2023.

[9] Anvito WL, Monzillo PH. Cefaléias primárias: aspectos clínicos e terapêuticos. Medicina (Ribeirão Preto). Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/6798/8267. Acesso em 4 de setembro de 2023.

[10] Dorflex®. [Bula do Produto - versão do paciente]. Sanofi Medley Farmacêutica Ltda. 08/03/2021

[11] Dorflex® UNO [Bula do Produto - versão do paciente]. Sanofi Medley Farmacêutica Ltda. 7/07/2022.

[12] Dorflex® UNO [Bula do Produto - versão do profissional da saúde]. Sanofi Medley Farmacêutica Ltda. 23/12/2024

[13] Associação Médica Brasileira (AMB). Sociedade de Neurologia – 3 é demais: conheça a Campanha Nacional de Combate às Cefaleias. Disponível em: https://amb.org.br/sociedades/sociedade-de-neurologia-3-e-demais-conheca-a-campanha-nacional-de-combate-as-cefaleias/. Acesso em 28 de agosto de 2023.

Ficou com alguma dúvida ainda?