Printed From:

A região do ombro está suscetível a sofrer uma variedade de lesões. Uma causa comum para muitas delas é o processo natural de envelhecimento: a dor no ombro aumenta entre os 50 e 60 anos e é crescente a partir dos 70. Por outro lado, o problema tem afetado cada vez mais trabalhadores jovens.1Afinal, essas dores musculares podem ser agravadas pelo esforço? Continue a leitura para saber mais sobre a ligação entre trabalho e dor nos ombros e pescoço.

Atividades repetitivas no trabalho provocam dores musculares

Picos de carga e movimentos repetitivos são fatores de risco para o desenvolvimento de distúrbios e dores musculares que estão diretamente ligados ao trabalho. No dia a dia, as atividades repetitivas de baixa força podem passar despercebidas, mas elas representam um grande risco à saúde muscular.2

Os movimentos repetitivos podem ser mais perigosos que tarefas que movimentam o corpo todo, pois são capazes de aumentar a pressão intramuscular localizada, o que atrapalha o fluxo sanguíneo e afeta os neurônios motores.2A repetição não permite que músculos, tendões e ligamentos tenham tempo suficiente de recuperação, podendo danificar essas estruturas.3

Isso vale para os músculos do corpo todo. 2Mas no caso específico da dor no ombro, estudos comprovaram que o peso da carga e a duração da atividade são fatores de risco para tendinite na região. Foi observado que trabalhadores que estão no cargo há mais tempo apresentam mais dor nos ombros e pescoço do que os novatos. O estresse também aumenta a tensão muscular: notou-se uma atividade muscular aumentada do trapézio em quem trabalha sob tensão

Dor nos ombros afeta trabalhadores braçais e sedentários

Os trabalhadores braçais estão em posições altamente vulneráveis às dores musculares. Existem dezenas de estudos que comprovam a incidência de dor nos ombros em profissionais de diversas áreas de atuação, como costureiras, pedreiros, pintores de parede, enfermeiras, motoristas e cobradores de ônibus e cabeleireiros.1 4 5 Nas atividades manuais, a dor nos ombros, mãos e braços são as mais comuns. Quem trabalha de pé também se queixa de desconforto na região da lombar , nos joelhos e no quadril.2.

Porém, é importante ressaltar que as dores musculares também afetam os trabalhadores que exercem suas funções sentados, usando o computador, por exemplo. Nos escritórios, as reclamações mais recorrentes são de dor nos ombros e pescoço, no punho e nos dedos. Conclui-se, portanto, que a dor no ombro pode se manifestar em trabalhadores que exercem funções de esforço repetitivo nas mais diversas áreas.2

Como aliviar a dor nos ombros após um dia cansativo

A prática de atividades físicas melhora a saúde dos músculos e, por isso, previne as dores musculares no longo prazo.2 Também é interesse adquirir o hábito diário de se alongar, fazer exercícios de respiração e manter uma boa postura. O alongamento torna os músculos mais flexíveis, fortes e saudáveis e ainda alivia o estresse. Trabalhar a musculatura tem um grande potencial porque são os músculos fracos que têm dificuldade ou incapacidade de se estender durante os movimentos corporais, causando dor.6

Em casos de lesões, o tratamento em casos leves inclui repouso e uso de compressas de gelo no local dolorido. Quando há inchaço, essas medidas paliativas não são suficientes. Em casos mais graves de lesões crônicas, é preciso reduzir a carga de trabalho e fazer tarefas mais leves, que não exijam movimentos da área inflamada.3

Dorflex Uno Comprimido

Indicação: Enxaqueca

Potente contra a enxaqueca*1,3,4

Dorflex Uno Efervescente

Indicação: Enxaqueca
Dorflex UNO

Potente contra a enxaqueca*1,3,4

Ficou com alguma dúvida ainda?